O que é Economia Circular?

Você já parou para pensar em como consumimos os recursos naturais do nosso planeta? Aprendemos, desde a Revolução Industrial, a viver baseados em um modelo conhecido como Economia Linear. Este modelo é caracterizado por “extrair, transformar, usar e descartar”.

Extraímos recursos da natureza, transformamos em produtos e bens de consumo para que possamos usá-los e, quando esses produtos e bens deixam de ter utilidade para aquele uso, viram resíduos e são descartados no meio ambiente.

Já deu para entender, não é mesmo?

A quantidade de resíduos que produzimos com esse modelo de economia é enorme. E o impacto que esse resíduo pode gerar no planeta também.

De acordo com a ABRELPE (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais), o Brasil produziu cerca de 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos em 2018. No entanto, pouco mais de 40% desse montante não teve sua destinação adequada.

                                                                                   Economia Linear

 

Como surge a Economia Circular nesse contexto?

O modelo de economia circular surge para oferecer uma mudança necessária. Não é só o resíduo que precisamos eliminar. Este modelo surge para transformar o modelo linear existente, além de eliminar resíduos, é preciso repensar o design dos bens e a forma de extração de recursos naturais.

Com esse novo modelo, baseado no funcionamento da natureza, produtos e ativos são projetados, construídos e fabricados de forma a serem utilizados, reutilizados, adaptados e reconstruídos.  Dessa forma, esses produtos e ativos tornam-se mais duráveis, com níveis altos de finalidade útil, reduzindo o consumo e desperdícios de recursos naturais.

Note que agora, o que viraria resíduo, agora pode ser classificado como insumo em um novo sistema.

Economia Circular

Fundação Ellen MacArthur

Fundação Ellen MacArthur, fundada em 2010, é a principal instituição que tem como objetivo promover e difundir a Economia Circular no mundo.

A fundação trabalha com empresas, governos e a academia para construir uma economia mais restaurativa e regenerativa.

De acordo com a Fundação, a Economia Circular possui três princípios:

  1. Eliminar resíduos e poluição;
  2. Circular produtos e materiais em seu mais alto valor;
  3. Regenerar a natureza.

 

A definição proposta pela Fundação tem origem em diversas escolas de pensamento do passado. Uma das filosofias mais conhecidas é o Cradle to Cradle, ou Do Berço ao Berço, de Michael Braungart e Bill McDonough.

Nesta filosofia, que você encontra aqui, os componentes são produzidos para a recuperação contínua, tanto no que se refere a componentes biológicos quanto a componentes técnicos. 

Benefícios da Economia Circular

O portal ECO.NOMIA, iniciativa do Ministério do Ambiente de Portugal, lista os seguintes objetivos que uma economia mais circular pode promover.

  1. Diminui a volatilidade dos preços da matéria-prima;
  2. Cria novos modelos de negócios;
  3. Melhora a competitividade da economia;
  4. Contribui para a preservação do capital cultural, reduz emissões de gases de efeito estufa e combate às mudanças climáticas.

Quer saber mais sobre o tema?

Confira o vídeo da Fundação Ellen MacArthur que explica o que é Economia Circular.

A gente também indica o canal de podcast Circular Economy Podcast disponível em diversas plataformas de streaming de música.

Compartilhe:

Receba nossas notícias

Inscreva-se em nossa Newsletter